Fish

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Terapia com Pressão Negativa Tópica(TPNT

                  

-Sistema de fechamento de feridas que utilizapressão negativa (vácuo).
Qual a ação da pressão negativa (vácuo) na ferida?
Acelera Cicatrização:
Aumento do Fluxo Sanguíneo;
Remove fluídos da ferida (edema);
Estimula crescimento de tecido de granulação;
Atrai as bordas da ferida ao centro;
Como é  a colocação deste curativo?

Primeiro uma esponja especial é colocada na ferida e em seguida é conectada uma ventosa e uma extensão que deve estar ligada em um aparelho chamado bomba de vácuo. Veja as fotos.

A colocação da terapia a vácuo causa dor?

Durante a colocação da terapia algumas pessoas relatam um desconforto cessa após alguns minutos. Durante a terapia não há relato de dor ou desconforto.

Protocolo de Aplicação
 
1. Espuma hidrofóbica de poliuretano, com 400 a 600 nanômetros, o que
permitiria o livre crescimento de tecido de granulação.
2. Colocada no leito da ferida até cobrir toda sua extensão, e
posteriormente coberta por uma película adesiva para criar um selo
hermeticamente fechado.
3. Uma borda de 2 centímetros do filme transparente é essencial para a
eficácia do tratamento.
4. A espuma deve estar conectada através de um tubo plástico de
drenagem a um reservatório para coleta de fluidos em uma bomba de
vácuo.
5. Este sistema cria pressão negativa sobre e dentro da ferida.

Trocas

Esponja a cada 24-72 horas
Reservatório apenas quando cheio (300 ml)
Anotar débito do exsudato 

Indicações para o curativo com PNT
Feridas que estejam secas ou exsudando,
Úlceras por pressão em estágio III e IV,Úlceras de estase,
Feridas crônicas tais como as úlceras de pé em pacientes diabéticos,
Feridas pós-traumáticas e pós-operatórias,
Queimaduras,
Feridas infectadas tais como as fasceítes necrotizantes,
Injúrias em tecidos moles, com exposição óssea ou não,
Feridas abdominais,
Em enxertos de pele para aumentar a fixação.

Contra - Indicações para o curativo com PNT 

Fístulas
Tecido necrótico
Osteomielite não Tratada
Malignidade da ferida
SANGRAMENTO ATIVO
DEFICIÊNCIAS DE COAGULAÇÃO

Recomendações
Se não houver resposta ou melhora após 2 semanas do
início da terapia aconselha-se a rever o plano de
tratamento.
Aconselha-se contar e registrar o número de espumas
utilizadas em curativos em cavidades para poder checar
a retirada de todas na troca do curativo.
Não manter a aspiração desligada por mais que 2 horas
num período de 24 horas.
As espumas devem cobrir toda e somente a lesão,
deixando as margens livres.
O tempo para troca do curativo pode variar conforme a
exsudação da ferida.

Referencias
(Braakenburg et al., 2006; Kaufman & Pahl, 2003; Collier, 1997; Ballard & Baxter, 2000; Joseph et al., 2000; Schineider et al., 1998; Argenta, 1997; Wada, 2006).

Nenhum comentário:

Postar um comentário